Qual é o seu Ponto Cego?

A autoavaliação acurada é uma das competências emocionais mais importantes para um desempenho profissional excelente. Pessoas capazes de fazer uma avaliação de si mesmas que seja realista são raras e demonstram uma boa Inteligência Emocional.

O mais comum é que a pessoa se julgue acima ou aquém das suas capacidades e ambas percepções podem ser muito prejudiciais para a vida e carreira.

Segundo Daniel Goleman, psicólogo que popularizou o conceito de Quociente Emocional(QE), todos nós compartilhamos uma tendência à negação, que se trata de uma estratégia emocional confortável que nos protege do estresse que conhecer a verdade sobre nós mesmos nos traria.

E o pior é que as pessoas à nossa volta acabam corroborando nossas racionalizações e defesas emocional que nos cegam. Afinal, a maioria das pessoas evita confrontos desnecessários, embora frequentemente comentem sobre isso às nossas costas.

Pensa bem, como você reagiu a um feedback honesto, mas negativo?

Durante anos como Gerente de RH, eu percebi que os gestores e colegas evitavam comentários negativos a todo custo, especialmente se não fosse para pontuar questões técnicas.

Se você tem dificuldade em lidar com a mesma situação de uma forma frequente, isso pode significar que está de frente a um ponto cego.

Pontos Cegos mais Comuns:

quando estamos falando de trabalho e carreira, existem alguns comportamentos que demonstram que aquele profissional tem dificuldade em se ver de uma forma realista e construtiva:

  • Ambição cega
  • Metas inatingíveis
  • Sacrifício estremado, esforço excessivo
  • Necessidade insaciável de ser reconhecido
  • Necessidade de ser perfeito

Para poder se avaliar com honestidade essas pessoas teriam que admitir suas limitações e isso pode ser insuportável e com isso tornam-se profissionais muito desagradáveis de conviver e trabalhar ou pode ser um fardo enorme para se carregar.

Para ser possível ter uma avaliação honesta de si mesmo é essencial observar-se com sinceridade, humildade e coragem para:

  • Conhecer seus recursos internos
  • Dominar suas habilidades
  • Entender suas limitações.

Pode ser que você esteja cego para alguns desses aspectos e isso esteja limitando seu crescimento.

Quem consegue desenvolver bem essa competência é capaz de:

  • perceber suas forças e fraquezas
  • aprender com a experiência
  • estar aberto a feedbacks construtivos, novas perspectivas e aprendizagem constante
  • rir de si mesmo, mostrando poder se ver de outras formas.
  • de se relacionar bem com as pessoas
  • trabalhar em equipe, cocriando soluções.

Autoavaliação Realista Pode ser Desenvolvida:

A boa notícia é que essa competência pode ser desenvolvida. Para facilitar essa questão o useo de um inventário de personalidade é muito útil. É como se ver de fora, se ver num espelho que mostra a verdade. Ele torna-se o ponto de partida para um diálogo mais aberto e honesto consigo mesmo e com as pessoas que estão à sua volta.

Desenvolvi o Programa DISC: Encarando o Espelho para te ajudar a desenvolver essa habilidade, essa competência tão essencial ao alcance de objetivos pessoais e profissionais.

Somente quem deseja genuinamente olhar para si e captar poderá participar desse programa. Ao final do programa será possível entender tão bem seus pontos fortes que você se sentirá preparado para enfrentar qualquer desafio: conseguir uma promoção, um emprego, mudar de carreira e até de país. 😉

Se quiser conhecer melhor e participar, entre em contato que te explico como funciona.

DISC investário de personalidade
Avaliação de personalidade DISC

2 thoughts on “Qual é o seu Ponto Cego?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *