Você Está Vivendo sua Vida Plenamente?

Se fosse obrigado a viver sua vida, exatamente como foi, como se sentiria?

Essa reflexão vem do Livro Assim Falava Zaratustra de Nietzsche. É uma ótima forma de identificar se você etá vivendo sua vida de forma plena, com própósito.

Se esta ideia lhe parece terrível, assustadora, então pode ser que não esteja vivendo sua vida plenamente. Mas pode ser que ao relembrar sua vida, os momentos de alegria e felicidade tenham sido tão marcantes que valessem a pena os obstáculos e feridas.

 

Há ainda aqueles que ao imaginarem-se repetindo a mesma vida, percebam que foram as pedras no caminho que o tornaram forte e que foi com elas que erigiram seus castelos. Eu vejo minha vida dessa forma. Sei que não sou perfeita, mas me orgulho da pessoa que me tornei e não sei se seria quem sou se não tivesse passado pelo que passei.

 

Não é possível apagar nosso passado ou refazê-lo mas é possível ressignificá-lo. O que eu quero dizer com isso é que podemos passar a ver nossas feridas de forma diferente. Evitar olhar para o que nos causou dor pode fazer com que seja mais difícil superar obstáculos à frente e não repetir os mesmos erros.

 

Recentemente eu percebi que estava repetindo um erro do meu passado.

Quando iniciei a minha carreira, logo após a formação em Psicologia, eu tentei muito me sustentar somente com a prática clínica (atendendo). Foi um enorme desafio para uma recém-formada, com poucos contatos e pouco conhecida, fazer uma clientela que fosse suficiente para pagar todos os custos envolvidos nesse processo.

 

Foi demais para mim e acabei optando pela carreira no RH que me trazendo enorme alegria e satisfação também. Mas aquela ferida ficou aberta. Trabalhando no mundo corporativo eu não tinha mais esse problema. Eu eliminei o fator de risco.

 

Depois de quase 10 anos escolhi voltar à vida de profissional autônomo e isso significava que mais uma vez teria que conseguir clientes. Fiquei com muito medo, especialmente por já ter passado por essa situação no passado e ter considerado isso uma derrota profissional. 

Mas consegui perceber um erro que cometi e que estava me derrubando na época. A ideia de ter que fazer tudo sozinha.

Conhecendo essa minha tendência, comecei a elaborar estratégias para não repetir o mesmo erro. Contratei profissionais de marketing para me ajudar e busco parcerias para trocar indicações. Percebi que não tenho que ser só para dar valor ao resultado do meu trabalho e que as parcerias só me fortalecem.

 

O caminho que percorri até aqui foi bem planejado. Eu sabia onde queria chegar desde o começo. Esse foco foi essencial para eu entender o que precisava fazer para chegar a cada destino traçado. Embora algumas vezes eu veja um novo caminho, sempre me questiono se ele me levará mais próximo ou distante do meu objetivo maior.

 

Há várias tentações nesse caminho e saber dizer não pode ser incrivelmente difícil. Algumas oportunidades parecem tentadoras, mas não existe algo que seja bom em absoluto. Cada oportunidade precisa ser avaliada em função do objetivo que se tem.

 

Se eu tivesse aceitado ser sócia de uma startup de recrutamento e seleção eu não teria investido no empreendedorismo online que hoje me trouxe com segurança a morar em Portugal.

 

Eu já sabia que queria ter essa experiência internacional, então desenhei minha carreira para poder trabalhar à distância e disse não há algumas oportunidades que em outro momento seriam sensacionais.

 

Ao encontrar um empego, uma oportunidade de promoção ou de negócio sempre se questione o que espera alcançar com essa experiência.

 

Tenha um objetivo próprio com cada experiência profissional que conquistar

 

Sabendo o que deseja conseguir será mais fácil tolerar os pontos negativos que qualquer atividade profissional tem. Quem não tem em mente aquilo que deseja, acaba acatando os desejos da empresa como seus e nem sempre eles estão alinhados à sua vida, seus valores ou seu momento pessoal.

 

Ou você toma as rédeas de sua carreira, ou seguirá ao sabor dos ventos e pode ser que estes te levem a uma praia que não gostaria de estar.

 

Então, você repetiria sua vida profissional exatamente como ela foi até o momento?

 

Imagino que essa reflexão tenha sido bem forte. Para a maioria das pessoas é. Meu objetivo aqui é dizer que sempre há tempo. Tempo para entrar em contato consigo mesmo e perceber o que te realiza, para encontrar seu legado para tomar as rédeas da sua vida e construir um caminho que lhe faça sentido.

 

Se precisar de ajuda nesse trajeto, conte comigo!

 

DISC investário de personalidade
Avaliação de personalidade DISC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *